Para chegar à liderança

junho 8, 2009

Galo mineiro enfrenta Náutico em casa

O Atlético Mineiro, de Celso Roth e Diego Tardelli, é o único time que pode ameaçar a liderança do Internacional. A dois pontos do Colorado, a equipe pode consagrar mais uma boa arrancada do ex-técnico do Grêmio, em casa, diante do Náutico. O confronto coloca o segundo e o quinto colocados frente a frente. A partida acontece no próximo domingo, 14, às 16h.

Em 2008, Roth foi vice-campeão brasileiro pelo Tricolor Gaúcho. Tem fama de iniciar bem, mas não consolidar uma sequência de vitórias. Além disso, em seu currículo não consta nenhum título de nível nacional. No entanto, por enquanto, isso não preocupa a torcida atleticana, que aposta em seu goleador Éder Luís e no lateral-esquerdo Thiago Feltri. A principal carência do time – segurança na defesa – foi sanada com a chegada do goleiro Aranha. Mesmo assim, em qualidade, não é possível comparar a equipe com o líder Inter.

Invicto, o Atlético-MG tem o melhor saldo de gols (seis) do Brasileirão. Isso se deve, principalmente, à última rodada. Na Arena da Baixada, goleou por 4×0 o Atlético Paranaense. A vitória, inclusive, desencadeou na demissão do técnico do Furacão, Geninho. Em contraponto, o time mineiro também carrega em sua campanha empates contra Avaí e Santo André.

Se o time de Roth tem um ataque eficiente, com Éder Luís e Tardelli, o Náutico também aposta em sua dupla de frente. A média de altura de Carlinhos Bala e Gilmar é menor entre todas as equipes do campeonato: 1m69cm. Juntos, eles somam quatro gols em cinco partidas.

É natural a decadência do Náutico no Campeonato Brasileiro. Nos últimos anos, o time pernambucano arranca bem na competição. Porém, quando desafiado fora de casa, encontra muitas dificuldades. Para vencer o Atlético no Mineirão, o Náutico aposta na superação, que não foi empregada na derrota de 3×0 para o Grêmio.


Catiele Abreu, Fernanda Becker, Juliana de Brito e Tamires Fonseca